O que é Jornalismo Digital e como trabalho

Entre uma crise financeira mundial, guerras, isolamento social por conta de uma inesperada pandemia o jornalismo digital tem sido uma grande ferramenta de comunicação para aumentar o conhecimento da população.

Diante dos fatos ocorridos, fatos esses que são apurados, checados e avaliados para que cheguem de forma clara e limpa até o ouvinte ou leito, mostrando a verdade dos eventos como eles são, para distinguir o que é de fato uma informação verídica de um informação falsa comumente chamada de “fake”.

Até para quem está ingressando no mercado jornalístico, vai notar uma grande diferença na forma como todo o trabalho é feito, hoje sendo mais digital, mais rápido e dinâmico e quem tem mais habilidades na comunicação tanto pessoal como digital terá grandes vantagens em meio as oportunidades que cada dia serão maiores.

Os meios de comunicação estão se modernizando, melhorando o seu jeito de dar as informações para um público cada vez maior, cada vez mais jovem mais veloz em consumir conteúdo em áudio, vídeo e texto.

Essa pandemia de covid-19 acelerou o jornalismo digital e deu ao mesmo tempo crescimento e visibilidade para quem trabalho desse ramo, mesmo sendo um trabalho tão exposto ao novo vírus, nós profissionais do jornalismo temos nos dedicado muito para o benefício de todos.

O que é então o Jornalismo?

Jornalismo é uma profissão muito séria, criada para contar as histórias (fatos verídicos) que ocorrem em uma cidade, estado ou qualquer lugar do mundo. O jornalismo pode afetar positiva ou negativamente vidas envolvidas com as notícias que damos e isso traz uma responsabilidade muito grande para nós profissionais do jornalismo.

Como funciona o meu trabalho como jornalista?  Simplificando o trabalho: junto todas as informações sobre determinado fato ou evento ocorrido (com ajuda de câmeras, relatos de testemunhas dentro e fora do ocorrido) de uma forma clara e coerente, depois divulgo para os meios de comunicação.

Os meios de comunicação podem ser:

  • revistas,
  • jornais,
  • rádio,
  • televisão (meio onde atuo ativamente hoje)
  • Internet.

Como faço isso?

Normalmente recebemos ligações, mensagens de texto via WhatsApp ou e-mails sobre algo que aconteceu, logo que recebemos fazemos a primeira checagem indo até o local para averiguar todos os fatos.

Podendo usar um gravador de áudio para fazer a narrativa para depois fazer as transcrições ou apenas um caderninho ou uma agenda para escrever de forma resumida o ocorrido.

Dica: sempre leve um caderninho e caneta muitas canetas no carro e um carregador para o seu celular e caso não tenha um aparelho celular corporativo e precise usar o seu de uso pessoal para trabalho, tenha uma linha pós paga para que não falte “crédito” para fazer ligações de emergência.

Lista de equipamentos de gravação de podem ser usadas por um jornalista profissional:

  • O próprio celular com um software de gravação de áudio (aqui deixo uma dica valiosa para usar o Google Keep e em um outro post falarei mais sobre essa fantástica ferramenta para o jornalismo digital, clique aqui)
  • Pode usar um gravador profissional
  • Ou até mesmo gravar enquanto faz um vídeo teste com o cinegrafista que está acompanhando no momento.

Ao chegar no local onde o fato ocorreu procuro sempre ter certeza das fontes, ouvir o maior número de testemunhas oculares possível para verificar quantas versões da história existem, verifico também se existem câmeras no local ou se alguém registrou o evento com uma câmera de celular.

Com todas essas informações do ocorrido junto com as informações duras que são:

  • Local do ocorrido
  • Horário que aconteceu
  • O dia que o fato ocorreu

Nome e idade de todas as pessoas envolvidas e se possível das testemunhas (muitas vezes anotamos a profissão que a pessoa exerce no momento)

Ao voltar para redação ou no caminho até lá, se for longe o local de apuração, vou escrevendo o que chamados de notícia. Fazemos isso para contar para quem não estava lá, exatamente o que ocorreu.

Para quem está no início da carreira como jornalista é sempre bom lembrar das 6 perguntas:

  1. O que?
  2. Quem?
  3. Como?
  4. Onde?
  5. Quando?
  6. Por quê?

Se você conseguir responder com clareza, tendo as informações mais verdadeiras, você tem na mão uma notícia! Se ela será boa ou relevante vai depender de muitos outros fatores que talvez você nem imagine ainda, como local certo na hora certa, rede de relacionamentos, texto bem escrito, forma de apresentar e algumas vezes sorte mesmo.

Sendo esse um texto básico para uma notícia, mas existem vários outros tipos de textos no mundo jornalístico como: Reportagem – com muito mais conteúdo, mais versões e é muito mais aprofundado naquele conteúdo para que o telespectador tire suas próprias conclusões.

Existe também o texto que chamamos de: Opinativo – onde o autor já faz suas próprias conclusões como em jornais, blogs, revistas e até em redes sociais como Facebook, Twitter, LinkedIn entre outros.

Minhas ferramentas de trabalho:

Agenda e caneta são ferramentas básicas de trabalho.

Smartphone rápido com Whatsapp: uma ferramenta fundamental para o Jornalismo Digital atualmente. Nele temos grupos de comunicação rápida com os grupos dos bombeiros, policiais, governo local entre outros.

O texto que criamos pode ir diretamente para os portais de comunicação da empresa de mídia como sites e até mesmos serem divulgados em redes sociais corporativas. Computador com um bom teclado (podendo ser um notebook pessoal ou fornecido pela empresa) um programa para escrever texto e conexão internet).

E para um trabalho que atuamos na linha de frente mostrando nosso rosto, precisamos de roupas, muitas roupas.

Abaixo listo algumas definições do que vemos diariamente na prática:

O que é Pauta?

É a seleção de assuntos que serão abordados. As pautas podem ser definidas de acordo com o critério de noticiabilidade (o valor-notícia). Elas podem ser sugeridas diretamente pelo jornalismo ou mesmo pelo público receptor.

O que é Apuração?

É o processo de verificação da informação após a definição da pauta. É feita com documentos, imagens e pessoas que fornecem informações chamadas de fontes. O jornalista busca manter um bom relacionamento com as fontes envolvendo principalmente a confidencialidade.

O que é Redação?

É o produto final da organização de todas as informações em forma de texto. Pode ser utilizada no impresso (jornal ou revista), de forma online na internet em blogs ou grandes portais ou em voz alta como na rádio, TV e até mesmo cinema e seriado.

O que é Edição?

É o material final que segue para os veículos. Ele é analisado e alterado se necessário seguindo os critérios do jornalismo. No jornal impresso, a edição é realizada no corte ajuste dos textos de acordo com o espaço definido. A diagramação é a disposição gráfica do conteúdo. Também faz parte da edição, pois é ela que adequa o texto ao espaço. No radiojornalismo a edição é feita através do corte e adequação de som e textos de locução. E no telejornalismo, ela funciona com a edição de imagens em movimento. Se você já trabalho como jornalista ou está ingressando nesse ramo agora saiba que o profissional precisa ter senso crítico, domínio do português e técnica de redação, capacidade de expressão, curiosidade, criatividade, e precisa dominar as ferramentas na área que atua. O mercado de trabalho valoriza e busca profissionais com diploma de jornalismo e com especializações, nunca parede de aprender, pois nessa área tudo se atualiza muito rapidamente.

Deixe um comentário